Espanhol Inglês
Blog / Nota Técnica | Minha vaca pariu. E agora?
10/09/2020

Nota Técnica | Minha vaca pariu. E agora?

Nota Técnica | Minha vaca pariu. E agora?

Autor: Méd. Veterinário Fabiano Baiotto Prauchner
Representante Técnico Comercial Puro Trato Nutrição Animal

O momento do parto de uma vaca leiteira, sempre gera muita alegria, seja pelo início da vida produtiva (primíparas), quanto pelo potencial produtivo (multíparas). Porém os desafios neste período pós-parto são muito grandes e temos que ter uma atenção toda especial com os animais para que nossas expectativas sejam atendidas.

Sabemos que cerca de 47% das enfermidades que acometem os rebanhos leiteiros, ocorrem nos primeiros 30 dias pós parto.

O período de transição compreende 21 dias pré e 21 dia pós-parto. Vamos determinar que o período pré-parto foi conduzido de forma
satisfatória, com os animais recebendo uma dieta equilibrada (fibra,proteína, energia, etc), aniônica (DCAD negativo), que não passaram por estresse calórico, e que portanto, nossas novilhas e/ou vacas pariram de forma tranquila e sem nenhuma intercorrência.

O ideal é que os animais estejam no momento do parto com ECC entre 3 e 3,5 (escala de 1 a 5), e que nos primeiros 30 dias a perca de escore não ultrapasse 0,5 a 1 ponto ou algo próximo a 50 kg. Sendo assim teremos vacas conseguindo expressar todo seu potencial produtivo, baixa incidência de desordens metabólicas, manutenção da imunidade e com condições de reconcepção o mais rápido possível.

Logo após o parto os animais entram em BEN (Balanço Energético Negativo), ou seja, a exigência nutricional é muito maior do que a capacidade de ingestão de MS. A demanda energética praticamente dobra nos primeiros dias pós-parto.

O correto seria trabalharmos com um lote só de vacas recém paridas, mas na prática isto dificilmente acontece. Não é raro encontrarmos as vacas recém paridas no lote de menor produção, e portanto a dieta não atenderá seus requerimentos. Se colocarmos no lote de alta produção, muito provavelmente um ajuste da fibra (principalmente FDN de forragem) se faz necessário. Alguns parâmetros podem e devem ser monitorados nestes primeiros dias, como consumo de MS, relação gordura/proteína do leite (indicativo de cetose ou acidose subclínica) e mobilização de reservas corporais (perda de ECC).

A Puro Trato Nutrição Animal, na vanguarda do segmento, disponibiliza ao mercado um produto que auxilia o produtor a ter uma melhor gestão desta categoria dentro dos rebanhos.

Puro Milk Suplemento Energético 26PB, é um produto elaborado com alta tecnologia para suprir o déficit nutricional no período de transição. Fonte de energia, aminoácidos, proteína Bypass, leveduras, vitaminas e minerais.

Benefícios:

- Aumento da produção leiteira;
- Aumento de sólidos no leite;
- Melhora da eficiência reprodutiva;
- Melhora da conversão alimentar;
- Redução dos problemas metabólicos e sanitários pós-parto.

http://www.purotrato.com.br/produtos/Puro-Milk-Suplemento-Energetico-26PB

Para maiores informações, orientações de uso e consultoria, entre em contato com nossa equipe técnica e agende uma visita na sua propriedade.

 

Tags
Bovinos de corteBovinos de leiteCãesEquinosGatosPeixes
J A Teixeira Veterinária Ltda. Indústria de Rações para Animais de Produção: Av. Angelo Santi, 1615. Santo Augusto, RS. Tel.: (55) 3781-3467 / 3781-3476
Indústria Pet Food. Rua Alberto Sperotto, 65. Distrito Industrial - Santo Augusto, RS. tel.: (55) 3781-4366 / 3781-3329